Luca: a família e o seu papel no mundo

Como podemos ver nessa sequência de posts, o filme Luca, da Disney, nos traz uma série de reflexões, sem falar no excelente repertório e originalidade. Uma linda história, com um visual maravilhoso em uma história mega envolvente.

Dessa maneira, no texto de hoje apresentaremos mais alguns temas interessantes para levarmos em conta e nos ajudarão tanto para tirar uma boa nota em redação, quanto para abordarmos em alguma conversa. Caso não tenha visto, confira a Parte 1 e Parte 2 sobre esse fantástico filme.

Família, o nosso bem mais precioso!

É visível como os pais de Luca, principalmente sua mãe, tinha uma forte vontade de mantê-lo sempre por perto. Afinal, quem não conhece algum pai, mãe ou responsável superprotetor? Isso é muito normal, uma vez que eles sempre buscam nosso carinho, cuidado e nos manter em segurança.

Um bom exemplo, é a maneira radical de impedir que Luca visite a superfície terrestre e tenha contato com os seres humanos. Porém, vemos que ao longo da história, a família compreende o seu verdadeiro papel. Principalmente o desenvolvimento e transformação de Luca e seus amigos, mostrando um emocionante processo de aceitação.

Nesse momento os pais estão ali para apoiá-los, não importando se vai ou não dar certo. Uma boa mensagem que podemos tirar disso é a da certeza de termos sempre o apoio dos nossos pais e da família. De respeito as decisões do outro e entender que o amor construído na família continuará, mesmo que à distância. O tempo é um grande amigo do crescimento, e nele não cabe espaço para o egoísmo.

Justamente nessa etapa do crescimento, é que passamos a nossa última grande lição do filme…

Você sabe qual é o seu papel no mundo?

Agora que já sabemos a importância da família, da amizade, do autoconhecimento, medos e mentiras, nada melhor do que entender o nosso papel na sociedade.

Saber onde quer chegar é um grande passo, que inclusive o método da Filmadora, nos ajuda nesse processo. Assim como num filme, onde construímos roteiros, trajetos e percursos, assim deve ser nossa vida.

Precisamos criar imagens na mente de onde queremos estar, chegar… preparar para os imprevistos, ao novo e compreender que as nossas ações derivam uma das outras. Para isso é preciso que cada etapa seja organizada.

Desse modo, no filme, Luca descobre, por meio de sua amiga Giulia, o gosto pela leitura, pelos estudos e a desperta uma vontade de poder ir à escola, junto com outros humanos. Em seguida, em meio a tantas descobertas, sua personalidade se transforma, deixando de lado pré-julgamentos, abraçando o desconhecido e o diferente. Mostrando o verdadeiro poder do conhecimento.

Até hoje, o filme continua repleto de boas críticas. E tenho certeza que outras reflexões e lições também podem ser extraídas na história do Luca.

Deixe seu comentário sobre o que achou da obra, ou das reflexões e compartilhe com seus amigos e familiares.

Conhece o nosso Instagram @mindzup? Siga nosso perfil, curta e comente nossos posts!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu