6 passos para aprender mais com os resumos de matérias

Com a data das provas dos principais vestibulares e do Enem se aproximando, muita gente começa a se questionar sobre qual a melhor forma de estudar. E uma das dúvidas recorrentes é: vale a pena fazer resumo?

A resposta a essa pergunta é SIM! Os resumos são muito úteis porque:

  • Ajudam a memorizar fórmulas, datas e nomes importantes;
  • Desenvolvem sua habilidade de interpretar textos;
  • Ajudam a fixar o conteúdo;
  • Exercitam a escrita dissertativa, que vai ser muito importante na prova de redação.

Mas como fazer um resumo campeão? Confira esse passo a passo com 6 dicas para guiá-lo na confecção de resumos que vão realmente ajudá-lo a aprender:

1.       Estude os textos do tema

Sim, para começar a trabalhar, o primeiro passo é dominar o assunto que será resumido. E para isso, você precisa ler e reler o texto quantas vezes achar necessário até que possa se considerar bem informado no assunto. Não deixa de ser uma forma de estudar a matéria ao mesmo tempo!

Nessas primeiras leituras, você pode já ir marcando em amarelo no texto os trechos que considera importantes. Se estiver com dificuldades específicas, você pode resolver alguns exercícios a respeito do tema.

2.       Identifique os pontos-chave

Este é o momento em que você vai identificar o que é essencial na matéria que está estudando. Um bom caminho para iniciar esse trabalho é elaborar uma lista de palavras-chave.

Se você estiver fazendo um resumo sobre 2a Guerra Mundial, por exemplo, essa lista poderia conter:

  • Europa, Ásia, África, Comunismo, Imperialismo, Nazismo, Alemanha, União Soviética, Inglaterra, Estados Unidos da América, Japão, Itália, Bomba Atômica e Holocausto.

Essas palavras-chave ajudam a memorizar conceitos e termos importantes para aquela matéria. Você não pode estudar 2a Guerra Mundial sem abordar holocausto, ou sem saber os teatros de operações militares e os países envolvidos, por exemplo.

Para identificar os pontos-chaves você também pode grifar, com canetas marca-texto de cores diferentes, outros pontos importantes. Use o verde, por exemplo, para frases e itens que vão ajudá-lo a compreender o tema. E o laranja, por exemplo, para coisas que precisam ser decoradas, como nomes de personagens importantes, ou datas, ou eventos marcantes.

Um cuidado importante aqui: não adianta sair colorindo o texto inteiro. Isso você já fez na primeira leitura, marcando pontos que considerou relevantes. Aqui é hora de focar no que realmente vai ser essencial.

3.       Monte fichas com esquemas

As fichas são uma excelente oportunidade para organizar as ideias e descobrir o que você realmente entendeu do assunto. Você vai precisar delas mais tarde, na hora de escrever o resumo propriamente dito.

Para organizar as fichas, é importante que você tenha sido capaz de entender o que está sendo dito no texto. A partir dessa compreensão, sua missão é pensar em como você explicaria esse ponto para alguém.

Na ficha você deve colocar os pontos-chave que elencou no passo anterior e pode desenhá-los num formato de esquema. Tome cuidado para não exagerar com coisas demais no esquema. A ideia é que ele seja sucinto.

4.       Cole as fichas em local visível

Ou pelo menos as fichas do assuntos mais difíceis para você. Elas serão de enorme utilidade quando você estiver escrevendo o resumo, além de servirem para relembrá-lo dos pontos principais daquele tema sempre que surgir uma dúvida.

5.       Faça um questionário

Perguntas básicas, que ajudam a entender  o por quê das coisas, são muito úteis. Ao tentar respondê-las, você começa a experimentar a transmissão dos conhecimentos que está estudando com suas próprias palavras. E isso será muito útil no próximo passo.

6.       Escreva o resumo

Este passo é fundamental para que você realmente aprenda o assunto. Ao escrever o resumo, você retém melhor a informação. Mas atenção: é importante que você use suas próprias palavras. Quando conta do seu jeito o que acabou de estudar, você realmente aprende. E ainda exercita a escrita formal, o que não deixa de ser um treino para redação. Por isso, evite copiar trechos dos livros.

Para escrever o resumo, apoie-se nos levantamentos que você acabou de produzir: as fichas, os pontos-chave destacados e as frases mais importantes. E construa um texto com começo, meio e fim, como uma redação dissertativa.

Agora que você já sabe como formatar seus resumos e tirar o máximo deles, é hora de arregaçar as mangas e começar a trabalhar. Bom estudo! ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu