7 dicas para render mais na reta final antes das provas

Saiba como criar uma rotina mais produtiva e se dar bem nas provas mais decisivas da sua vida.
E estudar tudo o que falta sem enlouquecer de vez.

Ok, você vem estudando duro o ano todo, mas agora que falta pouco mais de um mês para as provas do Enem e dos vestibulares, bate aquele frio na barriga e montanhas de dúvidas que ameaçam a dar tilt na cabeça:

“Será que eu estou pronto? Vai dar tempo de estudar tudo o que falta? Devo focar na revisão do que eu já sei? Ou será melhor ralar nos conteúdos em que tenho mais dificuldade? Como fazer para aproveitar melhor o tempo que resta antes da prova?”

Fique tranquilo! Surtar agora não vai te ajudar na reta final. A linha de chegada está próxima e o seu prêmio espera logo ali. Foco, concentração e um bom preparo físico e mental são as coisas de que você precisa para terminar bem essa maratona.

Confira 7 dicas que vão ensiná-lo a utilizar alguns métodos metacognitivos do Programa MenteInovadora para otimizar o tempo e render mais nas semanas que faltam para a prova.

1.      Planeje seus dias

Para aproveitar bem o tempo que falta, sem desperdício de energia com conteúdos ou exercícios desnecessários, você precisa ter uma estratégia de estudo.

E um planejamento fera é aquele vai te dar clareza para responder a três questões primordiais:

  1. O que você vai estudar? – Não adianta querer revisar tudo na correria. Você precisa definir prioridades. Um caminho é começar pelos conteúdos em que você ainda se sente inseguro. Você se lembra do Método da Escada? O seu objetivo final é melhorar o desempenho nas provas, sejam elas do Enem, dos vestibulares ou os exames finais da escola. Faça uma lista dos degraus, ou seja, cada conteúdo que acha fundamental estudar e aprender, para atingir esse objetivo. Sua escada parece ter degraus demais? Confira o próximo item.
  2. Quando você vai estudar? – Pegue aquela lista de conteúdos essenciais do item anterior e distribua-os pelos dias que faltam até o fim do ano. Quantos conteúdos você terá de rever por dia? Muitos? Assim não vai rolar. Se você tiver uma quantidade enorme de “degraus” para subir todos os dias, as chances de chegar ao topo da escada diminuem drasticamente. Que tal usar o Método do Filtro para, dentro daquela lista inicial, fazer uma nova seleção onde fique apenas o que é realmente fundamental? Então vamos lá, reduza o número de conteúdos. Ainda assim parece muita coisa? Tente novamente até chegar numa quantidade que lhe pareça razoável. Como saber qual a quantidade ideal? Isso vai depender de como você vai estudar.
  3. Como você vai estudar? – A quantidade diária de horas que você pode dedicar aos estudos é a primeira informação importante. Com esse dado na mão, monte uma tabela no calendário (veja como preparar). Distribua o número de horas pelos conteúdos. Divida o tempo dedicado a cada conteúdo entre leitura e revisão de conceitos, resolução de exercícios e revisão dos erros cometidos. Essa carga horária não precisa ser a mesma para todos os conteúdos. Por exemplo, se você tem apenas 6 horas para estudar num dia e está muito mal em algum conteúdo de Matemática (sempre ela!), reserve 4 horas desse dia para esse conteúdo e preencha as outras duas com alguma disciplina de humanas em que não esteja tão mal. Os pontos em que você tem maior dificuldade devem tomar mais tempo do que outros em que as dificuldades são menores. E alternar os conteúdos entre as áreas do conhecimento é melhor do que gastar aquelas seis horas apenas em Matemática, mesmo que em conteúdos diferentes. Lembre-se de incluir pausas de 10 ou 15 minutos entre um conteúdo e outro para um breve descanso.

2.      Revise o que já estudou

Quando entramos na maratona da reta final, é comum cometer o erro de estudar um conteúdo, praticá-lo em exercícios naquele momento do estudo, e depois colocá-lo de lado até o dia da prova. Não faça isso. Rever o que você estudou é importante para perceber o quanto do estudo foi realmente memorizado. E uma ótima maneira de fazer isso é praticar respondendo provas anteriores do Enem. Essas provas lhe dão a chance de simular a mobilização do conteúdo estudado, aprender como os conteúdos caem nas provas e perceber o tempo que você perde para resolver as questões.

Na sua estratégia de estudos, portanto, contemple momentos semanais, ou a cada três dias, para testar seu desempenho em provas antigas, simulados do Enem ou respondendo as questões do Enem nas Missões Diárias do Mindzup.

3.      Monte grupos de estudos

Você já estudou aquele conteúdo milhares de vezes e, mesmo assim, ele se recusa a entrar na sua cabeça? Não se desespere. Todo mundo passa isso. Nessa hora, que tal usar o Método Aves Migratórias? Trabalhando em grupo com amigos que têm dificuldades diferentes das suas pode ser muito produtivo. Você os ajuda com os temas em que está craque, e eles te ensinam a resolver os problemas em que você tem mais dificuldades. E assim, voando juntos, vocês chegam mais longe.

4.      Mantenha-se informado

Aquela sua agenda diária de estudos precisa prever algum tempo para que você se mantenha atualizado sobre o que está rolando no mundo. Afinal, a prova de Redação pode te render 1000 pontos, lembra? Inclua na sua rotina a leitura de jornais, revistas e sites de notícias e pare para assistir a pelo menos um telejornal todos dias (confira algumas sugestões aqui).

5.      Cuide do corpo

As cargas horárias de estudo serão extremamente cansativas. Mas de nada adiantar esgotar-se fisicamente durante os estudos e chegar aos dias de provas acabado. Portanto, aprenda a descansar. Durma uma quantidade diária de sono, preferencialmente à noite, de no mínimo 7 horas. E reserve pelo menos 30 minutos para uma caminhada ou outro exercício físico de sua preferência. Mas atenção: cuidado para exagerar na dose. Esgotamento físico também não vai te ajudar em nada. Alimente-se bem, respeite os horários e faça refeições nutritivas e completas.

6.      Cuide da mente

Contemple algum tempo também para relaxar sua mente. Leia livros de ficção por puro prazer, assista a filmes, ouça música. Divirta-se um pouco a cada dia para ajudar a mente a relaxar e se distrair no meio de tanto esforço.

7.      Evite os excessos

Por melhor que seja a balada, pense duas vezes antes de se descontrolar e entrar na farra. Noites em claro em festas vão prejudicar o seu rendimento nas horas de estudo do dia seguinte e podem colocar todo o planejamento a perder. Divirta-se, sim, mas seja responsável e moderado. Volte cedo para casa, e tente dormir pelo menos aquelas sete horas por noite.

E aí, se sente mais preparado? Lembre-se: quanto melhor o planejamento, maiores as suas chances de conseguir cumprir o cronograma e driblar o burnout natural dessa fase.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu