Fique OFF: dicas para aumentar sua produtividade

Quem não acorda e antes mesmo de sair da cama, já deu um like, assistiu um viral, escreveu para alguém? Ou até mesmo já acorda publicando algum conteúdo? Pois saiba que você não é o único. Segundo estudos, os brasileiros investem quase 5h por dia em redes sociais. E mais de 7h por dia utilizando telas (TVs, Tablets, Computador e outros devices), o que nos leva a um grande dilema: o bem-estar digital e o aumento da produtividade.

Sabemos que esse momento de aulas remotas, isolamento social e mais tempo dentro de casa, intensificou nossa relação com a tecnologia. Assim como isso facilitou o acesso a mais conteúdos, sem sair de casa – Lives, Aulas ou Cursos, Streaming e até consultas Médicas. Mas também precisamos controlar esse nosso uso excessivo e tentar manter uma melhor saúde mental. Pois os efeitos colaterais são diversos e muitas vezes já presentes em nossa vida: estresse, ansiedade, depressão, insônia, dor de cabeça, diminuição da produtividade, cansaço, entre outros tantos na alimentação, humor, até ressecamento e irritação nos olhos.

Como ficar off?

Muitos aplicativos e recursos online possuem a capacidade de estimular nosso cérebro. Por exemplo, nossos neurônios respondem com a intensidade da atividade, das luzes e cores. Liberando hormônios neurotransmissores capaz de nos tornar mais compulsivos e ansiosos. Infelizmente muitos desses maus hábitos já estão presentes e bem enraizados em nosso dia a dia. Principalmente com a maior facilidade de acesso a todo tipo de conteúdo, por isso é preciso ajustar nosso ambiente e adaptar nosso consumo com a tecnologia.

Não existe uma fórmula mágica para resolver esse problema instantaneamente, mas mudando alguns hábitos é possível termos uma melhora considerável. “Se você puder sair das redes, saia” diz Tristan Harris, ex-designer ético do Google, no documentário da Netflix O Dilema das Redes. Já existe uma tendência nas pessoas em limitar o tempo gasto online ou olhando para o smartphone. Reduzir a quantidade de dados que é compartilhado online. Ou desativar contas em mídias sociais, até limpar o histórico de busca e evitar o uso dos serviços de geolocalização.

Siga essas dicas!

Navegar (na Internet) é preciso!

Nesse post é possível identificar, com o uso do método do Detetive, a internet te ajuda ou atrapalha? E com o método do Espelho, você irá refletir como você usa a internet no seu dia a dia. Dessa forma, além de conseguir transformar a internet numa aliada dos teus estudos, irá melhorar sua produtividade. Pense sobre como pretende melhorar na sua relação com a tecnologia. Busque entender o que você gostaria de melhorar e, em seguida, combine esses pensamentos com hábitos reais, definindo metas claras para alcançar.

Monte um cronograma de hábitos e estudos semanal!

Aliás, se possível, peça auxílio a um familiar, amigo ou colega. Ao montar um cronograma, será mais fácil definir algumas regras também: com o intuito de não usar o telefone antes ou depois de um horário. Ou criar condições como evitar redes sociais se não concluir alguma atividade. O importante é ajustar de tempo em tempo os horários do seu cronograma. Assim irá conseguir concluir todos os seus objetivos e melhorar sua produtividade. Aproveitar o final de semana e respeitar tempos livres são essenciais para manter um bom equilíbrio mental.

Construa hábitos saudáveis!

Aprenda a se planejar com o Método do Semáforo, assim saberá tomar suas melhores decisões. Parar diante de cada nova situação, pensar, e só agir planejando nossos passos é uma ótima maneira de atingirmos os objetivos. Por exemplo, mexer no celular constantemente é um péssimo hábito. Tente substituir essas e outras práticas que identificar ser ruim para você, por outras formas mais saudáveis. Assim saberá lidar melhor com a tecnologia e evitar a distração com a internet.

Utilize essas dicas iniciais! Tanto para pequenas situações cotidianas, quanto em problemas mais importantes. Verá que conseguirá aplicar os aprendizados dos Métodos para toda a sua vida!

Gostou dessas dicas? Deixe seu comentário! Na próxima semana abordaremos outras dicas para uma melhor saúde mental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu