Que tal embarcar numa viagem cheia de mistérios?

Sabe aquelas aventuras iradas nas histórias de detetive que incluem viagens cheias de mistérios e ação?

Então, a Mind Lab está convocando a galera aqui do Mindzup para embarcar numa aventura desse tipo.

Dessa forma, a ideia é percorrer as cinco regiões do Brasil. O detetive é você e sua missão é investigar detalhes sobre a cultura, a geografia e a história de cada lugar visitado.

A cada nova descoberta, você avança na viagem. E conforme termina uma região, você ganha um prêmio: dicas sobre o código secreto que você precisa descobrir para solucionar o caso que está sendo investigado.

Mas como fazer isso?

Que tal mobilizar um dos Métodos Metacognitivos do Programa MenteInovadora para te ajudar nessa jornada?  Então, vamos lá.

Qual é o método mais indicado para investigar um mistério que tem vários elementos diferentes?

Alguém aí falou em Método do Detetive? Então já começou na vibe certa!

Métodos Metacognitivos

Criados pela equipe da Mind Lab, os Métodos Metacognitivos facilitam a organização dos nossos recursos emocionais, cognitivos, sociais e éticos.

Quem é aluno do Programa MenteInovadora já sabe do que estamos falando. Ao todo, são 12 métodos com diferentes funções. Mas hoje, vamos focar no método que tem tudo a ver com o desafio dessa viagem: o Método do Detetive

Método do Detetive

 Quem conhece boas histórias de detetive? Já leu algum livro da Agatha Christie, por exemplo, criadora do detetive Hercule Poirot?

Quem conhece o Poirot sabe que os grandes trunfos dele são a formulação de boas perguntas, a observação e a criação de um processo sistemático e organizado para coletar as informações.

Mas será que isso é exclusividade do Poirot? Ou alguém já notou esse comportamento também no Sherlock Holmes, tanto nos livros, quanto nos filmes?

Pois é, o Método do Detetive ajuda você a se transformar num Sherlock Holmes –ou num Poirot, se preferir – para resolver problemas.

Ele é composto por 3 etapas diferentes:

  1. Definição do objetivo principal – É a informação que você precisa encontrar para solucionar o mistério, ou um problema.
  2. Identificação dos obstáculos – Sherlock Holmes sabe que, para chegar à grande solução final, ele terá de dividir o mistério em pequenos problemas menores. No Método do Detetive, você faz o mesmo para entender o caminho que vai ter de trilhar até a solução final.
  3. Definição dos objetivos secundários – O passo seguinte é pegar cada um daqueles obstáculos e se debruçar sobre eles para solucioná-los. A cada solução, uma nova peça do quebra-cabeça é adicionada à solução final do mistério.

Como funciona na prática?

Então, está pronto para experimentar esse método na prática?

Então pegue o seu chapéu coco – se você é fã do Poirot – ou a lupa e o cachimbo – se prefere Sherlock Holmes – e clique aqui. 

Ele é o seu bilhete exclusivo de embarque nessa viagem misteriosa. Estamos prontos?

Não se esqueça, a observação é fundamental. Aplique o Método do Detetive e embarque nessa aventura pelo Brasil para desvendar o código secreto.

Boa viagem, e boa diversão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu