Rebeca Andrade, a ginasta que fez história nas Olimpíadas

Aprendemos no post anterior sobre a importância da saúde mental, com o exemplo da ginasta Simone Biles. Quando Simone disistiu de disputar a final individual geral, ela acaba dando a oportunidade para que Rebeca Andrade, de 22 anos, conquiste a inédita medalha de prata para ginástica feminina brasileira.

Sendo Rebeca, nosso destaque do Especial Olímpiadas dessa semana. Rebeca Andrade, a ginasta que entrou para a história como a primeira medalhista olímpica da ginástica brasileira em todos os tempos. Com uma medalha de ouro e outra de prata, a atleta se tornou a primeira mulher a ganhar mais de uma medalha em uma mesma Olimpíadas. E antes mesmo de todas essas conquistas, ela já fazia história e trazia muitos aprendizados.

De degrau em degrau ela percorre seu caminho

Rebeca deu os primeiros passos no esporte por meio de um projeto social, em Guarulhos (SP). Na época, possuía pouca condição financeira, mas muita determinação, então ia aos treinos acompanhada pelo irmão, a pé.

O caminho até o ginásio durava em torno de duas horas, mas mesmo com muitos obstáculos a ginasta se matinha firme e focada nos seus objetivos. Os treinos eram puxados, mas a atleta entendia as etapas que precisava seguir para se tornar campeã.

Aos poucos, Rebeca foi evoluindo de nível e novas oportunidades de se desenvolver no esporte foram surgindo. Ela foi criando reconhecimento e conseguiu treinar com as melhores do Brasil. Passando por uma trajetória de muitas competições e medalhas até chegar em Tóquio.

Antes mesmo de chegar ao Japão, a atleta sofreu graves lesões, passou por três cirurgias no joelho e quase desistiu da carreira. Contudo, vendo toda a sua dedicação, todas as etapas que concluiu e vendo o quão perto estava de seus sonhos. Teve paciência para seguir firme na recuperação.

O topo da escada é o pódio

Na vida, controlar a ansiedade e alcançar os sonhos passo a passo, passando por todas as etapas necessárias e contornando as dificuldades, nem sempre é fácil. Por isso, com a ajuda do Método Metacognitivo da Escada, você consegue desenvolver tais habilidades.

Além disso, o Método da Escada nos ajuda a entender quais são os degraus que precisamos subir para chegar ao topo. Nos auxiliando para facilitar estabelecermos a sequência de ações necessárias para alcançar os nossos objetivos.

A atleta certamente sonhava com o pódio… Ela concluiu todas as etapas da recuperação, cuidou da saúde e, sobretudo, da parte mental, diante da incerteza das emoções que as Olimpíadas trariam. Dessa forma, chegou em Tóquio preparada, confiantes e com toda garra, força e energia, tão importante nesse esporte de alto impacto.

Ela bateu recordes e conquistou grandes vitórias para o Brasil. Portanto, com a Rebeca Andrade podemos aprender que de degrau em degrau, é possível alcançar qualquer sonho. Basta ter preparo, um pouco de paciência e determinação.

E o topo da escada não parou em Tóquio! Rebeca na verdade, continua fazendo história… afinal de contas, com uma trajetória de vida emocionante e inspiradora. A ginasta já é grande destaque e referência para milhares de pessoas. Participando de diversos eventos e mostrando importância da dedicação, conquistas, derrotas e superação.

E aí, gostou de conhecer a trajetória da ginasta que encantou o Brasil? As Olimpíadas realmente podem nos trazer muitos aprendizados.

Se você quiser continuar por dentro de mais novidades, acompanhe também o nosso Instagram @mindzup.

Até semana que vem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu